aWARE Stakeholders

1.  Agència Catalana de l’Aigua (ACA)

 

ACA

 

2. Agència de protecció de la salut

 

agencia

 

3. Asociación española de reutilización sostenible del agua (ASERSA)

 

ASERSA

4. Comunitat d’usuaris d’Aigües del Delta del Llobregat (CUADLL)

 

CUADLL

 

A Comunidade de Utilizadores de Água de Llobregat é uma colectividade de direito público. O seu objetivo é proteger e preservar as águas subterrâneas. A comunidade extrai aproximadamente 50 hm3/ano de água para utilizadores industriais e agrícolas. As suas três atividades mais importantes são: 1) gerir a recarga dos aquíferos para melhorar a qualidade e quantidade das águas subterrâneas; 2) monitorizar os aquíferos do Llobregat mediante controlo quantitativo e químico que permite a avaliação da condição das águas subterrâneas. E finalmente 3) trabalhar com base no modelo hidrogeológico do Llobregat. Esta ferramenta melhora a gestão de aquíferos e prevê novos cenários.

 

5. Àrea Metropolitana de Barcelona (AMB)

 

AMB2

 

6. Grupo Águas de Portugal (SimTejo, S.A.)

logotipo-simtejo-full

SIMTEJO (STJ) é uma empresa líder que atua no setor do ambiente em Portugal e cuja missão é contribuir para os objetivos nacionais na recolha e tratamento de águas residuais no âmbito de um quadro económico, financeiro, técnico, social e de sustentabilidade ambiental. O STJ explora atualmente um sistema que inclui 29 ETAR, 95 estações de bombeamento e 339 km da rede principal de esgotos, tratando aproximadamente 118 Mm3/ano e servindo uma população de 1,5 milhões de habitantes na zona norte de Lisboa (municípios abastecidos: Amadora, Lisboa, Loures, Odivelas, Mafra e Vila Franca de Xira).
 
7. Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Almada (SMAS Almada)

 

logo horizontal

 

8. Suez

Os recursos naturais não são inesgotáveis. Cada dia, a SUEZ (Paris: SEV, Bruxelas: SEVB) e as suas subsidiárias lidam com o desafio de proteger os recursos, fornecendo soluções inovadoras à indústria e a milhões de pessoas. A SUEZ abastece de água potável 92 milhões de pessoas, disponibilizando serviços de tratamento de águas residuais a 65 milhões de pessoas e recolhendo os resíduos sólidos produzidos por 52 milhões de pessoas. A SUEZ conta com 79.550 funcionários e marca presença em cinco continentes, estando exclusivamente dedicada aos serviços de gestão de água e resíduos, área em que é líder mundial. Em 2013, a empresa gerou receitas de 14,6 mil milhões de euros.

 

9. Waterschap Regge en Dinkel
 

Drukwerk

A Waterschap Vechtstromen é o resultado de uma fusão entre o serviço de abastecimento de água Regge & Dinkel e Velt & Vecht. O nome Vechtstromen refere-se ao maior rio da zona gerido pelo serviço de abastecimento de água: o Overijsselse Vecht. O Regge e o Dinkel são ambos afluentes do Vecht e estes três rios, em conjunto com as suas zonas de captação, combinam-se para formar um sistema de abastecimento de água lógico e único.

 
10. Aeropuerto de Barcelona-El Prat

LOGO BARCELONA EL PRAT

Desde a entrada em serviço do terminal T1, o aeroporto converteu-se numa referência no sul da Europa. Desde então, as suas instalações aeroportuárias foram várias vezes reconhecidas por instituições de diferentes áreas sociais.

Durante 2012 registou um tráfico de 35,1 milhões de passageiros (mais 2,2% do que no ano anterior e o melhor registo da sua história), 290.004 operações de aeronaves e 96.522 toneladas de carga.

A Aena Aeropuertos é uma empresa que gere as infraestruturas do aeroporto de El Prat, assim como mais 46 aeroportos. Tem presença internacional, o que avaliza a sua posição como referência mundial no setor.
 
10. TACSA

 

Tacsa

 

A TACSA é uma empresa com 25 anos de experiência, dedicada ao revestimento orgânico de peças metálicas. Líder nos setores em que atua, as suas principais atividades são a proteção antioxidante através de um processo de galvanização e acabamento mediante utilização de revestimento em pó. Os principais clientes da TACSA pertencem à indústria automóvel e a outras indústrias que necessitam de elevada proteção dos seus produtos expostos à corrosão.

O processo de eletrorrevestimento exige água de alta qualidade para limpar as peças metálicas antes de serem tratadas. A qualidade final do processo está fortemente relacionada com a qualidade da água utilizada. Estamos atualmente a investigar os subprocessos que poderão reduzir o consumo bruto de água nos nossos processos, diminuindo assim os resíduos produzidos. É portanto do nosso inteiro interesse melhorar a qualidade da água reutilizada e a sua compatibilidade com os nossos processos industriais que utilizam tratamentos orgânicos em que nenhuma bactéria é permitida. O projeto atual está alinhado com as duas estratégias principais da TACSA para os próximos anos: aumentar a eficiência dos seus processos produtivos, reduzindo simultaneamente os respetivos impactos ambientais.